Pesquisar este blog

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

BALANÇO MENSAL - JULHO

Em função de uma viagem, não tive tempo de publicar antes meu balanço de filmes relativo ao mês de julho. Portanto, segue a relação dos títulos que vi, entre longas e curtas, de forma bastante sintética, acompanhados de suas respectivas notas e dos melhores em categorias que julgo relevantes. Em setembro, estarei de volta aos balanços normais!

INÉDITOS:

Longas:

1. No silêncio da noite (1950) - 8.0
2. Belíssima (1951) - 8.0
3. Brinquedo proibido (1952) - 7.5
4. Uma aventura LEGO (2014) - 6.0
5.O senhor dos anéis - A sociedade do anel (2001) - 7.0

O senhor dos anéis - A sociedade do anel (2001)
6. Uma galinha no vento (1948) - 8.5
7. A profecia dos sapos (2003) - 8.0
8. Tenebre (1982) - 8.0
9. O grande hotel Budapeste (2014) - 8.5
10. Monsieur Verdoux (1947) - 7.5
11. Já não ouço a guitarra (1991) - 7.0

Já não ouço a guitarra (1991)
12. Star trek (2009) - 7.0
13. O senhor dos anéis - As duas torres (2002) - 8.0
14. Aquiles e a tartaruga (2008) - 8.0
15. O teorema zero (2013) - 6.0
16. Ama-me com ternura (1956) - 7.0
17. Quando voam as cegonhas (1957) - 8.0

Quando voam as cegonhas (1957)
18. A balada de Narayama (1958) - 7.5
19. Imitação da vida (1959) - 9.0
20. Noé (2014) - 6.0
21. O senhor dos anéis - O retorno do rei (2003) - 8.5
22. Tudo começou no sábado (1960) - 8.5
23. Os inocentes (1961) - 8.5

Os inocentes (1961)

24. Aquele que sabe viver (1962) - 8.5
25. Phenomena (1985) - 8.5
26. Minha esperança é você (1963) - 8.0
27. A mulher da areia (1964) - 8.5
28. O samurai (1967) - 6.5

Curtas: 

Calango! (2007) - 7.0
Knick knack (1989) - 7.0
A vaca (1990) - 8.0
O patinho feio (1939) - 8.0
A travessia (1948) - 6.5
Bambi meets Godzilla (1969) - 7.0

REVISTOS:
Sinédoque, Nova York (2008) - 8.5
Brilho eterno de uma mente sem lembranças (2004) - 10.0

MELHOR FILME: Imitação da vida
PIOR FILME: Noé
MELHOR DIRETOR: Wes Anderson, por O grande hotel Budapeste
MELHOR ATRIZ: Anna Magnani, por Belíssima
MELHOR ATOR: Ralph Fiennes, por O grande hotel Budapeste
MELHOR ATRIZ COADJUVANTE: Tilda Swinton, por O teorema zero
MELHOR ATOR COADJUVANTE: Ian McKellen, pela trilogia O senhor dos anéis
MELHOR ROTEIRO ORIGINAL: Yasujirô Ozu e Ryôsuke Saitô, por Uma galinha no vento
MELHOR ROTEIRO ADAPTADO: Wes Anderson e Hugo Guinness, por O grande hotel Budapeste
MELHOR FOTOGRAFIA: Robert D. Yeoman, por O grande hotel Budapeste
MELHOR TRILHA SONORA: Goblin, por Phenomena
MELHOR CENA: O passeio sonâmbulo de Jennifer em Phenomena
MELHOR FINAL: No silêncio da noite