Pesquisar este blog

domingo, 31 de dezembro de 2017

MELHORES DO CINEMA EM 2017: OUTRAS CATEGORIAS

Nesta terceira e última parte da retrospectiva dos meus preferidos do cinema em 2017, apresento quem mais me chamou a atenção em categorias que considero importantes, as mesmas que costumo citar nos meus balanços mensais. O percurso cinematográfico de 2016 somou 491 longas-metragens, dos quais mais de 50 foram revistos pela primeira ou segunda vez, uma prática que comecei a adotar no fim de 2014 e venho mantendo e me faz voltar ao contato com produções que amei e, em sua maioria, o sentimento permanece.

Em relação ao ano passado, as listas desse ano contêm uma diferença e um retorno: em vez de dez, reuni cinco pôsteres -  certamente haveria espaço para dez de novo, mas optei por cinco por uma questão de economia de tempo; e novamente listo os 30 filmes fora do circuito que mais me marcaram, em vez de 25 títulos como fiz em 2016. Considero que esse ano foi o em que estive mais eclético, o que me pôs diante de algumas bobagens também, mas os ótimos filmes prevaleceram.  Por último: assim como as demais seleções, coloquei meus eleitos em ordem alfabética. E lá vamos nós rumo a 2018!


ROTEIROS


Corra!, por Jordan Peele

O dia mais feliz da vida de Olli Mäki, por Juho Kuosmanen e Mikko Myllylahti

Eu, Daniel Blake, por Paul Laverty

Frantz, por François e Philippe Piazzo

Manchester à beira-mar, por Kenneth Lonergan

Minha vida de abobrinha, por Céline Sciamma

O outro lado da esperança, por Aki Kaurismäki

Roda gigante, por Woody Allen

Toni Erdmann, por Maren Ade

Z - A cidade perdida, por James Gray


FOTOGRAFIAS


Frantz

Manchester à beira-mar

O outro lado da esperança

Roda gigante

Z - A cidade perdida


TRILHAS SONORAS


Atômica

Bom comportamento

La la land - Cantando estações

Paterson

Star wars episódio VIII - Os últimos Jedi


CENAS


A pancadaria pelos prédios em Atômica

O protesto nas ruas em Eu, Daniel Blake

Anna e Adrien a cores à beira do rio em Frantz

A perseguição na sala dos espelhos em John Wick - Um novo dia para matar

O que poderia ter sido e não foi em La la land - Cantando estações

O último encontro de Randi e Lee em Manchester à beira-mar

O jantar japonês em O outro lado da esperança

O diálogo com luzes oscilantes em Roda gigante

A chegada do pai com a fantasia inusitada em Toni Erdmann



CARTAZES


Frantz

Moonlight - Sob a luz do luar

Paterson

Roda gigante

Toni Erdmann


FORA DO CIRCUITO (em ordem cronológica das sessões)


1. O filme de Oki (Hong Sang-soo, 2010)
2. Verão feliz (Takeshi Kitano, 1999)
3. Sob a sombra (Babak Anvari, 2016)
4. A estrada (John Hillcoat, 2009)
5. O garoto (Charles Chaplin, 1921)
6. Sombras do mal (Jules Dassin, 1950)
7. O túnel (Seong-Hun Kim, 2016)
8. Ninotchka (Ernst Lubitsch, 1939)
9. ABC do amor (Mark Levine, 2005) 
10. Quando os homens são homens (Robert Altman, 1971)
11. Aliens - O resgate (James Cameron, 1986)
12. Ponte para Terabítia (Gabor Csupo, 2007)
13. O abismo de um sonho (Federico Fellini, 1952)
14. Terra de minas (Martin Zandvliet, 2015)
15. Suntan ( Argyris Papadimitropoulos, 2016)
16. A ovelha negra (Grímur Hákonarson, 2015)
17. Missão impossível - Protocolo fantasma (Brad Bird, 2011)
18. Já estou com saudades (Catherine Hardwicke, 2015)
19. Karen chora no ônibus (Gabriel Rojas Vera, 2011)
20. Mississippi em chamas (Alan Parker, 1988)
21. Christine - O carro assassino (John Carpenter, 1983)
22. O céu pode esperar (Warren Beatty e Buck Henry, 1979) 
23. Quiz show - A verdade dos bastidores (Robert Redford, 1994)
24. A baía dos anjos (Jacques Demy, 1963)
25. Esse obscuro objeto do desejo (Luis Buñuel, 1977)
26. Contratempo (Oriol Paulo, 2016)
27. Omar (Hany Abu-Asad, 2013)
28. A turba (King Vidor, 1928)
29. A falecida (Leon Hirszman, 1965)
30. Estômago (Marcos Jorge, 2007)

Nenhum comentário:

Postar um comentário